[RW] Ras Nekkar

[center]Rimworld
[/align]
[size=120]Bem, é um jogo que, pelo que vi, não é muuito famoso. Pelo menos não achei nada sobre ele aqui no GSB, então vou fazer minha primeira AAR sobre ele. O jogo ainda está em Alpha, mas está bem interessante. Está no Alpha 11, mas eu prefiro jogar com o 8 por alguns motivos.
Sobre o jogo: 3 pessoas caem num planeta diferente e tem que montar uma colônia. Pega um pouco do estilo de Dwarf Fortress. Há diversos biomas, desde desertos até blocos de gelo, com características como altitude, chuva, temperaturas, etc. Você tem que lidar com o humor, pensamentos, características e defeitos de cada um. Há outros povos no planeta, sendo que alguns são simpáticos e te visitam, enquanto outros…
Algumas coisas parecem um pouco sem lógica, às vezes, mas de resto, eu acho o jogo muito interessante e divertido. Não sou um ótimo jogador, mas vou tentar mostrar da melhor forma possível. O jogo tem narradores, que só diferenciam em como os eventos acontecem. Há a Cassandra Clássica, que vai gradualmente aumentando a dificuldade, a Phoebe Amigável, que mantém o jogo mais leve, pra quem gosta de construir, e tem o Randy Aleatório, que pode te dar ótimas chances, assim como pode enviar 15 soldados de elite super armados quando você mal fez camas para dormir.
Vamos começar! Uma pequena introdução, só para conhecer um pouco do jogo. Boa leitura!

[font=Century Gothic]O mundo que chegamos se chama Ras Nekkar (Não fui eu que escolhi). É um tanto peculiar o formato, mas eu gostei. Como deve ter deduzido, onde está azul escuro é mar, azul claro é a parte fria, onde está verde é a parte com florestas e o bege é o deserto.

Agora preciso escolher onde a nave cairá. Escolho um lugar ali embaixo, no canto esquerdo. É um lugar com florestas, montanhoso, e tem condições de cultivar durante o ano todo. Assim, não teremos problemas com comida, sem precisar armazenar grandes quantidades. A temperatura média é satisfatória, o máximo que pode acontecer é passar noites um pouco frias demais.


Ok, chegamos. nossa nave se desfez, e nossos colonos caíram, junto com alguns destroços da nave. Por sorte, eles estavam em cápsulas que os protegeram durante essa queda. Vamos analisar o local antes de tirar da pausa.
A principal coisa que fez minha alegria foi ser um espaço bem grande, cheio de árvores, e fechado. Isso significa que, quem quiser entrar, só vai ter um caminho, então temos um lugar bem fácil de proteger. Vamos chamar aquela abertura de “garganta”, para facilitar. Há alguns pedaços de pedra espalhados, mas nada que vá interferir. Consegue ver alguns retângulos amarelos? É comida compactada. Muito útil, principalmente no começo, quando não temos uma boa e estável fonte de comida.
Nos destroços da nave temos um pouco de comida, prata e metal. A prata usaremos como moeda de troca, o metal para construções em geral. Apesar de ser encontrado com relativa facilidade, o metal é bem valioso, embora não tenha alto valor em prata. Ali no meio, um pouco embaixo, tem uma bolinha preta: Aquilo é um gêiser. Ótima fonte de energia, para quando eu pesquisar o gerador geotermal. Embaixo você pode perceber alguns objetos estranhos: Acho melhor deixar aquilo pra explicar em outra hora. Por enquanto, só precisa saber que ali é treta na certa. Melhor deixar quieto, não?

Junto com nossos colonos, vieram algumas armas e medicamentos. Ah, vamos conhecer nossos amiguinhos!
Este é Steve. Sinceramente, ignorem o passado das pessoas nesse jogo, não faz nenhum sentido. Vamos dar uma olhada no resto.
aquelas chamas em cada habilidade significam o entusiasmo dele e significam que ele aprende a fazer aquilo mais depressa. Ele não tem os atributos muito altos, mas tudo bem, isso não é um problema. O que importa é que ele anda rápido (é útil). Como podemos ver, ele veio com uma pistola, mas acho melhor não equipá-lo com ela. Vamos deixar para outra pessoa que saiba atirar melhor.


Estes são Ben e Philly. Eles tem alguns atributos bem baixos, mas outros compensam. Nenhum defeito preocupante. Philly tem fobia a próteses, então vamos torcer para que nenhum acidente aconteça.

Bom, agora já temos uma introdução, espero que o pessoal se interesse pelo jogo, vale a pena, e espero conseguir terminar essa AAR XD Opiniões, pedidos, dúvidas, qualquer coisa, só falar.[/font][/size]

Caaaaara, eu joguei! Lá no alpha 1 ainda xD
Acompanhando, vamos ver o q mudou desde aquela época :wink:

Interessante a proposta, acompanharei.

Sabia que o Hiryuu conhecia xD

Acompanhando aqui :wink:

Conheci esse jogo pelo canal do Chratos Gameplay, mas não cheguei a jogar

[center]Rimworld
[/align]
[font=Century Gothic]Capítulo 1
[size=120]Primeiro, equipei os colonos. Dei a faca para o Steve, a Lee Enfield para o Ben e a pistola para o Philly. O ben é melhor de tiro, o Steve prefere combate corpo a corpo, e o Philly é o que sobrou mesmo. Depois de armá-los, é hora de começar a organizar as coisas.
Faço uma pequena área para armazenar tudo, ao ar livre, uma área de despejo de coisas inúteis na garganta (as rochas ajudam a retardar os atacantes) e uma pequena plantação. Começo plantando batata e Xerigium, que é uma planta medicinal.
Dei algumas ordens: Mandei o Ben cortar madeira, que podemos precisar, enquanto Steve e Philly iam minerar. Temos duas possibilidades no momento: Fazer nossa casa e cavar nossa casa. A primeira, nós usaríamos nossos materiais pra fazer as construções. Na segunda, cavaríamos um sistema de túneis e salas na enorme montanha que tem ali pra baixo. O problema disso seria que mais pro fundo esquenta bastante e que nossos colonos não achariam muito bonito, o que reduziria a moral deles, podendo levar a um colapso mental, o que faria com que eles ficassem loucos, atacassem os outros, fugissem ou desistissem da colônia, se afastando por tempo indeterminado.


Olha, recebemos visitas! São de Township-at-the-plain. Parecem ser amigáveis, mas não vamos conversar com eles por enquanto.

Decidi que é melhor fazer a colônia de forma mista. Isto é, uma parte das salas fica do lado de fora, o resto fica dentro. Talvez a parte mais importante fique dentro da montanha, enquanto outras ficam fora. Parece um bom plano, então vou seguir com ele.
Estava tudo indo bem, até que… um esquilo no enlouqueceu! Pode não parecer grande coisa, mas um esquilo pode dar um trabalhão. Só os arranhões dele podem ferrar com nossa vida. Não temos nem cama para tratar de alguém ferido. E se infeccionar um ferimento… Vish. É melhor juntar todos para matar o esquilo.

Nos livramos dele com facilidade. Levou duas facadas e dois tiros antes de morrer, o maldito. Teve as pernas traseiras acertadas antes de conseguir chegar perto de alguém.
Nossa colônia está começando a tomar forma. Na caverna, há algumas salas, onde vou fazer quatro quartos e um lugar para guardar as baterias. Um pouco mais afastado tem uma sala bem comprida. Ali vou fazer o freezer, para que nossa comida não apodreça. Uma das salas ali em cima é para refeições e tem uma bancada de pesquisa. A outra vou usar para produção, o que inclui fogão, mesa de talhar, mesa de trabalhos manuais, etc.
Está ocorrendo um eclipse no momento, mas nada que atrapalhe ou interfira no andamento das construções.

Ótimo. Depois do eclipse, tivemos uma onda de calor. Pode ser perigoso ficar exposto, então vamos focar em atividades internas o máximo possível. Ainda tem algumas coisas pra minerar, então vamos focar nessa parte. Também estou colocando piso, para melhorar a velocidade na parte interna e para ficar bonito. Também começamos a fazer um sistema de energia: Alguns painéis solares, o suficiente para não me deixar na mão, mesmo em caso de eclipse. Farei baterias para armazenar energia, assim as noites serão com energia e quando não tiver luz solar.


Uma coisa inesperada aconteceu. Uma cápsula caiu nas proximidades, e com ela um passageiro: Frito. Ele estava com um arranhão em cada perna, saindo bastante sangue, e com ambas as tíbias quebradas. Talvez ele não se recupere. Como não sabemos muito sobre ele, é melhor colocá-lo como prisioneiro. Aproveito o único quarto fechado que tem e o coloco lá, dando tratamento médico a ele. Philly foi o encarregado de tudo isso.
Não demorou muito para o Frito perder o controle. Estava pronto para uma chacina, mas por sorte estava preso. Está um calor absurdo, então todos estão se sentindo mal e com início de queimaduras.
Frito quebrou a porta e foi atacar Philly, mas por sorte Steve estava perto e conseguiu ajudar. Prenderam Frito novamente, mas logo ele teve outra crise. Acho que não teremos outra opção. será necessário eliminar o indivíduo. Isto é algo que deixaremos ao próximo capítulo. Vamos lá, críticas, comentários, opiniões, correções e etc são muito bem vindos!
[/font][/size]

Eu digo, cuidado com os esquilos. Esquilos são do mal!

Vocês estão Fritos, pelo visto,

Acompanhando.

Pessoal, desculpa a demora, não consegui entrar nos últimos dias. Internet tava com problema, e demoraram demais pra mandar alguém pra arrumar.

[center]Rimworld
[/align]
[font=Century Gothic]Capítulo 2
[size=120]


Parece que não tivemos escolha. Matamos o estranho. Ele enlouqueceu outra vez, estava pronto para fazer uma chacina, então precisei de Steve, armado com uma faca, e Ben, com o rifle. Foi um combate rápido, que logo fez com que Frito morresse, mas que custou muito para Steve. Ele já tinha uma velha cicatriz no peito, e agora saiu com algumas pancadas bem feias. Melhor tratarmos disso antes que possa virar algo feio. Depois, o Ben fez uma cova para o Frito.
Logo nos deparamos com mais um problema: Pouca comida. Logo logo nossas reservas de comida vão acabar, e não temos nada para fornecer alimento, exceto pelas batatas. Já está ficando na hora de caçar ou então de fazer essas batatas renderem um pouco mais. Eles começam a construir um fogão, para poder fazer nossa comida. Está começando a faltar metais para construir as coisas necessárias, então melhor continuarem a minerar.

Ah, não, não, não. Uma tempestade começa e, em um dos raios, um incêndio começa perto dos nossos painéis solares. Imagine só o desastre que pode acontecer se algum pegar fogo. Steve corre apagar o fogo, acaba até se queimando. Philly corre ajudar. Eis que mais uma catástrofe acontece: Dois assaltantes armados com pistolas caem do espaço. Algo terrível, principalmente quando preciso apagar um incêndio. Pelo menos eles não parecem querer atacar agora. Parecem esperar alguma coisa.

Não demoram muito para começar o ataque. Ben estava longe, coletando materiais, então sobrou para o Steve e o Philly defenderem a base. Os dois começam a atacar, tentando destruir algumas paredes e outras coisas. Mando Steve ir atacar um deles, enquanto Philly atirava no outro. Steve acabou levando um tiro, apesar de não se saber de quem. Logo o mais gordo morre, mas o outro consegue fugir. Não foi longe: Ben esperava na garganta, com o rifle preparado. Morreu rapidinho. Quando fui verificar, eles tinham conseguido colocar fogo em um dos painéis solares. Não deu tempo de salvar. Desgraçados.
Steve vai descansar e Ben aproveita e o alimenta. O ferimento causado pela bala estava sangrando muito. Parece que Steve está quase entrando numa depressão, coitado. É muita coisa pra ele. Nem mesmo boas refeições temos! Precisamos fazer alguma coisa logo. Nosso freezer está começando a funcionar, o que significa que poderemos guardar comida por mais tempo.

A vida continua, cada um cuidando de suas tarefas. Ben coletava algumas bagas de arbustos próximos, Philly minerava, Steve pesquisava. Tudo ok por um tempo, até que…


Mais um. Green “Jup” Jupiter. Um homem já adulto, chega numa cápsula de fuga. Está um pouco ferido, não tanto quanto Frito estava quando apareceu. A tentação de apenas meter-lhe um tiro ou deixá-lo morrer é muito alta, mas ele parece ter uma mente mais estável do que Frito. Ben tem um bom pressentimento, então decide ajudá-lo, mesmo estando muito cansado. Será que dessa vez conseguiremos um amigo para nos ajudar, ou teremos que matá-lo também?[/font][/size]

Narração legal , agr começei acompanhar

Cara, muito massa esse game. A AAR está de parabéns! Acompanhando com certeza.

Let’s go again…

Ta muito boa cara! Continua! :cool

Mais uma AAR promissora, que foi abandonada, pelo visto. Galera, vamos tentar completar as AAR’s!

Por isso que quero jogar toda minha campanha para depois postar a AAR.