Salão Púrpura

[center]Salão Púrpura[/align]

[center][/align]

O salão púrpura é a sala mais tradicional do palácio, onde os antigos condes de Gardenne costumavam receber a população em audiências particulares. Conforme sua importância fora aumentando, passou a ser o local onde Condes, Barões, Cavaleiros e demais membros da aristocracia realizam as suas audiências particulares com Sua Majestade Imperial. Contudo, é possível que o Imperador, conforme o seu ânimo, possa receber a população em geral e seus pedidos. A sala é decorada no mais nobre mogno negro das florestas de La Luna, com os detalhes claros em marfim decorado à ouro. Seguindo a famosa tradição dos antigos reis de Roma, todos os estofamentos, parte do teto e a parede são feito de uma bela camurça púrpura, cor exclusiva da realeza na antiga cidade. Pela enorme janela ao canto da sala, pode-se ter uma boa visão da bulevar central, que passa ao largo do Palácio, e de toda a cidade de Gardenne, tornando-se uma vista excepcionalmente bela à noite

[center][/align]

[center]Este salão é o local de recepções do Palácio Imperial, onde o Imperador recebe a nobreza, ou todo súdito do Império, que queira se manifestar livremente.[/align]

[hr]

Venho Humildemente agradecer a vossa Majestade Real Imperador Stephano Ramos I, o titulo honorífico de cavaleiro do aclamado e glórioso Império Gesebiano. Ponho a disposição de sua majestade todos os meus serviços e préstimos.

Me dispesso de sua Alteza por esse momento, regressando sempre que solicitado.

Att.

Crusader_Knight
Cavalerio do Império Gesebiano

Sua Magestade Imperial Stephano I

Majestade, gostaria de interceder por um título apropriado ao Vice-Presidente do Partido Conservador, cidadão Couto.

Manifesto e ativo membro, foi moderador em diversas ocasiões, e um escrito ativo na biblioteca imperial de Reportes de Jogos.

Creio que um título de Barão ou Visconde lhe seja apropriado.

Seu mais submisso e leal Súdito

Conde de Mandela

Aceito seus agradecimentos e serviços estimado Cavaleiro, o Imperador estima os agradecimentos e o Império necessita de nobres cidadãos dispostos a interceder pelas necessidades da nação.

O Imperador

Caro Conde, não subestime o senso de avaliação do Imperador sobre os seus súditos, e os serviços por estes prestados ao Império, embora o cidadão Couto seja um valoroso habitante desta nação, e tenha prestado incontáveis serviços, julgo que o mesmo tem uma lealdade imensa para comigo e o que represento, e tenho certeza que não se importará em não possuir um título por hora, por tanto sei que pode fazer grandes serviços pelo bem da nação, muito mais merecedores de um título do que seus feitos passados, e é contanto com isto, que espero para conceder-lhe o título de um Cavaleiro do Império em um futuro não muito distante.

O Imperador

Sua Majestade Imperial Stephano I

Venho humildemente agradecer ao título, a mim concedido, de Duquesa do magnífico Império Gesebiano.
Como prova de minha lealdade, coloco-me a disposição do Império e de Vossa Majestade.

Atenciosamente,

Juuh Cid
Duquesa de La Luna

Não fiz nada alem de rotular o peso histórico de Vossa Graça com um título que talvez não esteja a altura de vossos feitos adorável Duquesa.

O Imperador

Venho perante a presença de sua Majestade Imperial Stephano I da casa de Ramos agradecer ao titulo de Cavaleiro do Império Gesebiano que me foi dado por vossa majestade. Renovo aqui o meu juramento de lealdade ao Imperador, relembro que estou a disposição para qualquer empreitada em que desejais minha participação. Convido-lhe para que venha visitar minha humilde residência na comuna de Pavia nos arredores de Milão, o Imperador é mais do que bem vindo em minha propriedade.

Atenciosamente,

Luan Miguel
Cavaleiro do Império Gesebiano

Será uma honra caçar raposas nos bosques de pávia na sua nobre presença meu caro Cavaleiro Luan.

O Imperador

Sua Majestade, venho humildimente declarar uma ideia que tem como propósito apenas melhorar e organizar ainda mais nosso reino em realções burocráticas.

Devido a tantos decretos publicados por Sua Majestade, acredito que seria de interesse de todos que os mesmos fossem catálogados e organizados em um local a parte, que pelo qual eu mesmo me responsabilizarei por organizar e cuidar da integridade do mesmo, logicamente se for aprovado por Sua Majestade.

Gostaria de saber, se Sua Majestade estaria de acordo com tal projeto que só terá a melhorar e deixar mais organizada a parte burocrática do Império.

Att.
Vice-Presidente do Partido Conservador.

Couto.

Só uma duvida…
Os cargos de Duque, barão, conde… qual é superior a qual ou não existe superioridade nisso?

Cidadão Couto, lhe concederei audiência no meu Gabinete, aguardo documento explanando sua proposta ja com nomenclaturas, cargos, custos e demais feitorias necessárias para a conclusão de sua proposta.

Barão D’Mustang, a hierarquia de nobreza é de menor importância a menor importância da seguinte maneira:

Cavaleiro
Barão
Visconde
Conde
Marquês
Duque
Grão-Duque

Ah, esses conservadores… tem medo da evolução, da modernidade pois atrapalham a burrocracia.

O Imperador deve sim ter sua equipe que não deve ser de membros de partidos ou que já possuam cargos.

Concordo com o lost

Vossa Majestade stephano I, da casa de Ramos.

Gostaria de lhe pedir permissão para abrir um empreendimento na capital, um hotel-cassino de luxo. Tendo em vista a necessidade de hospedar adequadamente os turistas e os nobres que vêem em visita a Vossa Majestade Imperial, bem como proporcionar-lhes entretenimento e diversão com o cassino onde o principal jogo seria o poker, jogo já tradicional entre as Cortes além mar.
O hotel também comportaria um bar-restaurante, bem como uma adega de gabarito. O hotel geraria muitas divisas e empregos, pois alem de contribuir com impostos para o Império, também agitara o mercado financeiro do mesmo, pois será necessário a constante compra de bebidas nas vinícolas e de produtos têxteis, bem como outra infinidade de produtos.

Atenciosamente,

Luan Miguel
Cavaleiro da Ordem Gésebia, Membro do partido Conservador e Diretor do IIGH

Com Vossa licença, Majestade Imperaial Stephano I, venho, humildemente, por meio desta pedir à Vossa Majestade uma reunião particular em Vosso Gabinete para tratar de um projeto de interesse do Império. Muito grato pela atenção! Vida longa ao Imperador e ao Império!

Atenciosamente,

Arthur
Senador Rotativo, Membro do Partido Conservador, Empreendedor e Co-fundador da Sociedade de Industriais do Império.

Concordo plenamente com o empreendimento, inclusive acredito que o Grão-Duque Odin pode se interessar pelo projeto, entre em contato com o mesmo.

O Imperador

Esta concedida meu caro, pode deixar no meu despacho a papelada para me informar melhor sobre o assunto de nossa reunião.

O Imperador

Vossa Majestade, venho por meio desta lhe pedir urgentemente uma audiência em particular para tratar de assuntos paritidários, que eu ao meu ver não foram bem compreendidos.

Att.
Secretário-Geral do Partido Conservador.

Couto.

Concedida.

Vossa Excelsa Majestade Imperador GSbiano

Glass, vem por meio desta, oferecer os seus serviços e conhecimentos na área de segurança pública, com o intuito de servir ao glorioso Império no cargo de Comissário de polícia, visando a pacificação e a justiça em todo o território, com a aplicação da lei de forma igualitária e sem nenhuma exceção. Gostaria de ressaltar que pretendo reformular a área de segurança pública do Império em um aparato eficiente, rápido e devastador, para os vilões que ousarem ir contra a lei.

Com Todo Respeito,
Glass.

Venho humildemente contestar a afirmativa de SMI Staphno I de que o Senador Arthit foi eleito extra-oficialmente.

Lembro que o S.M.I estava viajando de Florianopolis para Porto Alegre quando da resolução do pleito, realizada as 14:30, 8 minutos antes do fim do prazo.

Portanto, o cidadão Arthur foi eleito dentro dos conformes da lei, como ditados por S.M.I

Peço um esclarecimento publico para regularizar e normalizar tal situação.

Seu humilde servo

Conde de Mandela-