Sobrado Urbano dos Hohenzollern

[center]Em 1840, meu pai, Frederico Augusto Carlos Rodolfo Luz Von Hohenzollern, que era General de Brigada do Exército Prussiano, pede licensa de seu serviço por tempo indeterminado e emigra para Gesébia, junto com a minha e dois de meus irmãos, por conta de um crise financeira que abalara as estrutura econômicas da família. Em 07 de Dezembro de 1842, eu nasci, o terceiro de 18 filhos. Em 1861 concluo o curso de Economia na Universidade de Monte Bello, e por lá fiquei estudando até 1868, quando consegui o título de Doutor em Economia.
Em 1864, meu pai retorna a Prússia para lutar ao lado da causa unificadora. Após a conclusão do meu curso de Doutorado, viajo até a Prússia e consigo alistar-me ao Exército Prussiano, pois era filho de um General do mesmo. Ao término do conflito, meu pai havia sido promovido a Tenente General e, havia sido agraciado com a Medalha do Combatente das Guerras Austro-Prussiana de 1866 e Franco-Prussiana de 1870, além de ter sido agraciado com a famosa medalha Pour lé Mérite e a Grã-Cruz de Ferro, pela bravura, determinação e dedicação aos serviços prestados a pátria. Eu consegui chegar a patente de Coronel e de ter sido agraciado com a Pour lé Mérite e a Medalha do Combatente da Guerra Franco-Prussiana de 1870 e a Cruz de Ferro de 1º Classe.
Em 1871 retornamos à Gesébia e em 1875 inicio o curso de Jornalismo e Imprensa na Universidade de Monte Bello, onde concluo em 1880. Em 1883, meu pai falece vítima de um ataque do coração e dois anos depois, minha mãe morre, também de ataque do coração. A partir daí, dedico-me exclusivamente ao estudo de economia, história, filosofia e jornalismo. Meu vasto trabalho na parte de economia me levou ao cargo de Ministro da Fazenda, em 1891.
[/align]

Medalhas conquistadas pelo meu pai:
[spoil]


[/spoil]

Medalhas conquistadas por mim:
[spoil]



[/spoil]

Já era tarde da noite quando um mensageiro deixa um telegrama:

Um mensageiro chega:

Um entregador deixa a última edição da Folha Imperial:

[spoil]

[/spoil]

Edição simplificada:
[spoil][center]Viva a Educação![/align]

[justify][tab=30]Nunca antes a educação teve tanto destaque no Império do que agora. A anteriormente abandonada Universidade de Monte Bello finalmente reabriu suas portas, após muito tempo depois desta proposta ser aprovada pelo Senado mas sem o mesmo determinar que responderia pela mesma. E em Firgen, a recente inauguração do Instituto Hydora promete um novo panorama sobre conhecimentos técnicos no Império. Juntas, ambas as instituições devem trazer o preparo necessário ao povo para que possam progredir na vida e provar que a educação é o maior investimento que uma pessoa pode receber.[/align]

[hr]

[center]Convite[/align]

[justify][tab=30]O Barão de Morais convida seus amigos e o povo em geral para seu casamento com Isabelle Paulsen. Neste próximo dia 9, às 23:30h, na tradicional Confeitaria Les Amis de Sange.[/align]

[hr]

[justify][size=150][font=fantasy][tab=30]A Redação da Folha Imperial pede desculpas a seus assinantes e demais leitores pelo longo tempo de inatividade. Infelizmente, está sendo uma luta encontrar profissionais da área redacional e jornalística que sejam comprometidos com a verdade e a imparcialidade.

[hr]

[tab=30]A Assessoria Contábil Axelsson oferece seus serviços contábeis ao povo gesebiano. Em Firgen, Bairro de Draco, Rua do Wyvern Prateado 128.

[hr]

[tab=30]O progresso bate à nossa porta, empresas, fazendas, indústrias, comércios são abertos todos os dias por todo o Império, e todas estas empresas precisam de empregados. Lute por uma vida melhor, prepare-se no Instituto Hydora de Estudos Técnicos e tenha mais chances na busca de um emprego melhor.[/font][/size][/align][/spoil]

Um legionário chega a residência, bate a porte e em seguida entrega uma carta para o morador.

[font=Times New Roman][size=150]Após um dia cansativo, Ivysson finalmente chega a sua residencia. Ao entrar, nota que algumas cartas estão no chão, sendo uma delas vindo do Império ALemão. Ele, curiosamente, pega a carta e abre-a:

Após ler a carta, Ivysson não segura as lágrimas. Em tempos tão difíceis, recebe algo tão bom para alegra-lo. É como se após pesadelos e torturas, visse uma luz no fim do túnel.[/size][/font]

Pela noite, Ivysson sai de sua residência com a sua melhor roupa, usando o melhor perfume e vai até a casa de Martha, a secretária do Chanceler.

Uma carta é entregue, com o selo da Federação Draconiana na mesma:

Um convite impresso foi entregue na caixa postal deste edifício.

[/size][/font]

[font=Times New Roman][size=150]Ligação N#01
[spoil]

[/spoil][/size][/font]

Uma carta é entregue, com o selo da Dracônia na mesma:

[center]Carro estacionado no pátio

[/align]

Um jovem rapaz, trajando terno preto, chega até o Sobrado Urbano dos Hohenzollern e entrega à um serviçal um envelope contendo a seguinte mensagem…

A Gendarmeria também não consegue encontrar o senhor Ivysson em sua casa, deixando um bilhete para que compareça à Gendarmeria. Alguns Praetoria ficarão de guarda soturnamente sob qualquer movimento na residência.

[font=Century Gothic]

[/font]

Ao levantar de um pequeno cochilo, Ivysson vai até a caixa de correspondência de sua residência e pega uma carta escrita pelo comandante do Exército Imperial. Ele lê atentamente a carta e então, vai tomar um banho. Ao terminar, veste sua roupa dos tempos em que era um oficial do Exército Prussiano e sai, rumo ao prédio de comando do Exército.
[hr]
[right]Ivysson Luz Von Hohenzollern[/align]

Um bilhete é deixado embaixo da porta: