[ST] Contos do Espaço Profundo

VINGANÇA!!! Morte aos invasores. :kissing_closed_eyes:

2 Curtidas

Morte aos invasores! Fogo neles!

2 Curtidas

Quando o jogo vai deslanchar, algo acontece… O pior é que nem tenho como chegar lá… Então, vamos adotar uma postura diferente… O governo vai sofrer certas… Humm… “Mudanças”… Todas necessárias à manutenção da unidade terrana e pelo bem de seus cidadãos, é claro…
Tempos sombrios requerem medidas extremas.

3 Curtidas

Monetariamente, teria compensado pagar tributo? Ainda exigem mais tributo, ou estão satisfeitos?

4 Curtidas

Numa visão de jogador, sim, sairia mais “barato” ter pago 500 (de energia, minerais ou comida) do que perder 300 de cada e ainda ter q reconstruir as bases, principalmente por estarem bem distantes. Mas eles sempre pedem mais depois, aumentando o “tributo”. E, sim, mesmo com o saque vão continuar enchendo, rsrs
Mas, dentro do roleplay ingame, aí já é outra questão, rsrs… E me dá uma razão para… er… sem spoilers do próximo cap :face_with_hand_over_mouth: :grin:
(Eu sei, eu enrolo demais… mas o early game acabou, finalmente)

4 Curtidas

Stellaris

Contos do Espaço Profundo

Capítulo LII
Mudanças no Governo

Reunião

  - E o que você acha que deveríamos ter feito? Simplesmente ter pagado a extorsão que pediram?

 - Teria evitado o ataque, Baumann.

 - Por quanto tempo, Riveros? Um ano? Dois anos? Cinco anos? Até exigirem mais? Olhe, eu respeito seu movimento pacifista, mas não é com a paz que vamos resolver tudo.

 - Mas Riveros tem um ponto, Baumann. Os danos a Choirtiz e à nossa reputação foram imensos…

 - Ceder a exigências desse tipo apenas os estimularia mais, Rhizome. Esses Rethellianos não passam de saqueadores…

 - Obrigado, Oyinlola. O fato é que não estávamos preparados. Mas da próxima vez, estaremos.

 - E vamos apenas sentar e esperar aparecerem novamente?

 - Mesmo que não quiséssemos, Khaki. São pelo menos 25 mil anos-luz até o território deles. Seria o mesmo que enviar uma frota de Ashyke a Drisk, pelo menos 4 anos de viagem, em território hostil, deixando nosso território desprotegido por 10 a 15 anos. Sabe que estamos cercados por civilizações que, se pudessem, nos exterminariam como baratas.

 - Mas algo tem que ser feito, Ibanez!

 - E vai ser feito, Indigo.

 - O que pretende, Baumann?

 - Esse é o mapa estelar de nosso território. Temos vários sistemas não reclamados ao nosso redor. Devemos focar em ocupar esses sistemas e colonizar quaisquer planetas habitáveis, enquanto melhoramos nossa economia e nossas frotas. Ao mesmo tempo, vamos fortalecer nossas defesas nas fronteiras, por mais que os Lahtrepianos e a Entente não tenham coragem de nos atacar.

 - E se atacarem?

 - Se atacarem, transformaremos cada uma de suas naves em lixo espacial. Se uniram para tentar nos amedrontar, mas já provamos que podemos cuidar deles.

 - Concordo. Deixem que pensem que estão seguros em sua “Federação”. Temos problemas mais sérios com os quais nos preocuparmos.

 - Exato, Indigo. Quando estivermos prontos, vamos tomar planeta por planeta deles, até chegarmos aos Rethellianos. E a quem mais tentar nos intimidar.

 - Muito bem, se acha que isso é a melhor opção… Algo mais?

 - Mudanças em nossas políticas. Vejam o anexo 2.

 - Não vejo problema na mudança para Mobilização Rápida. Com um território tão amplo, mover nossas forças rapidamente é necessário…

 - Mas forçar a Recolonização? Baumann, perdeu o juízo? Há séculos não obrigamos mais as pessoas a se mudarem contra sua vontade.

 - É necessário, Ibanez. Nossa população cresce sem parar. Enfrentamos desemprego em vários planetas. Precisamos focar em nossa produção. Se melhorarmos a atual política de especialização planetária, podemos aumentar nossa produção ao mesmo tempo que resolvemos os problemas de desemprego e superpopulação. Com essas questões resolvidas internamente, nenhum inimigo externo poderá nos ameaçar.

 - Sei que suas intenções são as melhores, Baumann. Mas não posso ser favorável a isso.

 - Entendo, Ibanez. Mais alguém se opõe? Não? Ótimo. Iremos implementar essas mudanças imediatamente.

Pesquisa

 O Departamento de Física concluiu a nova Inteligência Artificial Positrônica para auxiliar nas pesquisas desenvolvidas, melhorando a eficiência de nossos cientistas. A nova Rede de Energia Planetária aumenta a capacidade de nossas Redes de Energia possibilitando menores perdas de energia. Por fim, novos estudos sobre a Manipulação de Campos Quânticos devem aumentar ainda mais nossa eficiência energética.

 O Departamento de Engenharia finalizou o projeto de Nano-Fábricas de Ligas utilizando Nano-Separadores, esses novos complexos devem aumentar sobremaneira a produção de Ligas Metálicas. Seguindo a orientação da Diretoria, um novo projeto de Fortaleza Estelar para defender nossas fronteiras começou a ser criado.

 O Departamento de Sociedade conclui o estudo sobre nossos Códigos de Moral, de forma que nossas leis passaram a ser mais justas no combate à criminalidade, garantindo maior paz aos cidadãos de bem da Tecnocracia. Com a decisão de focarmos também em nossa produção interna, uma nova Estratégia de Produção Global começou a ser estudada.

Diplomacia

 A Consciência Norillga enviou um diplomata com um pedido de um Pacto de Não-Agressão entre nossas civilizações. Isso agradou ao Diretor-Geral, indo de encontro à nova política de fortalecimento interno da Tecnocracia.

Setores

 Dois novos Setores foram definidos para auxiliar na expansão interna terrana. Ao Setor Choirtiz foi indicado como Governador Rhizome of Lavender e, ao Setor Carimal, Fronds of Yellow, ambos intelectuais com amplos conhecimentos científicos. Com um governo local, a Lei Marcial em Choirtiz pode ser revogada.

Construção

 Novas Mega-Fornalhas de Ligas começaram a ser ampliadas em Deomia I, além de novos Distritos Urbanos, Laboratórios de Pesquisa e Parques Industriais Civis em outros planetas.

Ecos Interiores

 A causa das escavações em Soeyama III foi descoberta. Tratasse de uma criatura semelhante às minhocas terranas, mas gigantesca, que está simplesmente se alimentando da crosta e, assim, criando os túneis encontrados. A vegetação morta também é causada pela criatura: ela secreta uma enzima que, quando próxima à superfície, quebra a matéria orgânica para que a criatura se alimente. O mais estranho, porém, é que a criatura não aparenta ser nativa do planeta…

 Pouco tempo após a descoberta da minhoca gigante, outro grupo de expedição desapareceu, novamente sem eixar vestígios. Uma atitude mais drástica foi tomada: Roberta Lankshear, reconhecida Arqueóloga, deixou o comando da LSS Drifting Leaf e assumiu a ISS Astute. Com a grande quantidade de Naves Científicas existentes, a LSS Drifting Leaf acabou sendo desmontada e a tripulação realocada para outras funções.

4 Curtidas

Lembra vagamente a coleção de contos de terror e sci-fi “SCP Foundation”; neste caso, o Objeto SCP-169.

3 Curtidas

Fui procurar pra ver do que se tratava… Pior que não conhecia :confused:

3 Curtidas

Stellaris

Contos do Espaço Profundo

Capítulo LIII
Buracos de Minhoca

Exploração

 Com a tecnologia necessária pesquisada, a ISS Gallant Dawn chega ao sistema Elthir e investiga o buraco de minhoca nesse sistema, descobrindo que possui ligação com o longínquo sistema Eychilia, além dos territórios da Consciência Norillga. Além disso, é uma área muito mais próxima dos infames Cavaleiros do Vácuo Rethellianos, o que pode significar uma imensa vantagem estratégica contra esses saqueadores espaciais – e muitos anos a menos de espera para cobrarmos sua dívida com a Tecnocracia…

 A LSS Seeking Leaf também parte em uma nova missão de exploração, chegando ao buraco de minhoca em Fedeema e descobrindo que possui ligação com um sistema trinário isolado, Fidhilam.

 Fidhilam, entretanto, guarda surpresas. Além de ser um sistema desconectado da rede de Hiperestradas, uma gigantesca entidade formada por energia psiônica habita esse local, outro leviatã espacial que se atravessa em nosso caminho.

 Antes de escapar pelo buraco de minhoca, a Nave Científica ainda detectou um sinal repetitivo com origem no planeta Fidhilam II, um dos raríssimos planetas tipo Gaia encontrados pela galáxia. Em órbita dessa maravilha da natureza, uma nave-tanque foi detectada, mas sem o caminho estar livre da Entidade Psiônica, será impossível investigar essa nave.

 Enquanto isso, no sistema Nembus, a ISS Wayfarer, enviada para auxiliar a ISS Galant Dawn na exploração dessa nova área do espaço, descobre um raro aerossol de partículas exóticas, que foi batizado de Zro. Os dados preliminares desse recurso indicam ser um poderoso estimulante psiônico, o que pode vir a ser um ativo importante da Tecnocracia no futuro.

Pesquisa

 O Departamento de Engenharia finalizou dois importantes projetos da Tecnocracia: a nova Fortaleza Estelar que deverá proteger nossas fronteiras, e um design de Trabalhadores Robóticos que, apesar do desemprego crescente, deverão futuramente substituir trabalhadores em tarefas braçais como mineração ou agricultura. Tendo em vista a Tecnocracia estar cercada por civilizações hostis e a necessidade de um maior poderio militar, um novo projeto de naves militares ainda maiores, Encouraçados, começou a ser elaborado.

 O Departamento de Sociedade concluiu a nova Estratégia de Produção Global para que nossa produção seja otimizada, e um maior fortalecimento do Estado começou a ser estudado.

 O Departamento de Física concluiu as pesquisas sobre Manipulação de Campo Quântico, permitindo uma produção maciça de energia em nossos Distritos Geradores. Isso deve acabar de vez com as constantes crises energéticas que têm assolado a Tecnocracia. Novas Teorias de Espaço-Tempo começaram a ser estudadas.

Diplomacia

 A Consciência Norillga continua se aproximando da Tecnocracia. Após solicitar uma Aliança Defensiva, prontamente aceita pelo Diretor-Geral, aceitaram um Acordo de Pesquisa, que deverá favorecer ambas as civilizações.

 Uma nova guerra eclodiu entre o Combinado de Nuur Diamok e a Liga de Comércio Triech. O Combinado segue se fortalecendo em sua área de influência.

Ecos Interiores

 Após todo o caos causado pelos desaparecimentos em Soeyama III, finalmente conseguiu-se chegar ao fim do mistério sobre a criatura gigante nas profundezas do planeta. Um antigo entreposto de pesquisa foi descoberto, e os registros encontrados dão conta de que a criatura é uma arma de terror biológico, criado por alienígenas desconhecidos para destruir planetas inteiros enquanto causa caos e medo a seus habitantes. Dados sugerem que pode haver mais dessas criaturas espalhadas pela galáxia. Mas… quem as criou?

Construção

 O primeiro Nexus de Energia começou a ser construído no Mundo Gerador de Erdosca Prime, com o intuito de aumentar ainda mais nossa produção energética.

Líderes

 Os falecimentos dos Almirantes Dai Shen e Petals of Indigo, das frotas Nanite Interdictor e Strike Force Scylla, respectivamente, apesar de terem sido golpes em nossa força militar dado seus anos de experiência, abriram caminho para uma necessária renovação no oficialato terrano, com os novos Almirantes Rhizome of Red e Jhulaad advindos de uma nova escola de comando que preza pela velocidade e ataques consistentes contra os inimigos.

4 Curtidas

Agora está começando a ficar complicado.

1 Curtida

Stellaris

Contos do Espaço Profundo

Capítulo LIV
Os Resgatadores

Exploração

 Uma estação de mineração e um grupo de drones foram encontrados no sistema Othriga, assumindo uma postura hostil quando tentou-se examiná-los. Isso obrigou o sistema a ser abandonado até que esses drones fossem destruídos.

Pesquisa

 O Departamento de Sociedade concluiu o novo protocolo chamado e “Estado Vivo”, que determina que as ações governamentais sempre devem favorecer a população. Com isso, houve melhora nas relações com as diversas facções que perseguem seus objetivos dentro da Tecnocracia. Um novo protocolo de Burocracia Colonial também deve melhorar a administração de nossas vastas colônias espalhadas pela galáxia. Além disso, novos estudos sobre o impacto de Campanhas Galácticas dentro da sociedade terrana começaram a ser realizados.

 O estabelecimento de novas Operações Administrativas para a manutenção das estruturas terranas deve diminuir o desperdício de recursos e assim fortalecer a economia como um todo.

Diplomacia

 Os Cavaleiros do Vácuo enviaram uma mensagem oferecendo, novamente, seus préstimos como mercenários caso desejemos. Ora, após o ataque covarde que realizaram, é muita audácia desses saqueadores!

Fluxos Estranhos

 Soeyama I, um planeta do tipo Chthoniano – um gigante gasoso que teve sua atmosfera queimada pela proximidade com sua estrela – apresentou flutuações estranhas nos sensores, e uma maior exploração de suas possíveis causas foi iniciada.

Construção

 O novo Plano de Especialização Colonial começou. Inicialmente, como teste, em Carimal, conhecido por seus ricos depósitos minerais, fato pelo qual foi designado como um Mundo Minerador. O programa de recolonização começou a realocar parte da população desempregada de outros planetas para Carimal, enquanto a ampliação dos Distritos de Mineração era iniciada. Conforme novos distritos eram construídos, mais e mais naves de transporte chegavam.

 Embora parte da Tecnocracia tenha se oposto ao programa de Recolonização, seus efeitos não demoraram a ser sentidos, na forma de um expressivo aumento na produção de Minerais. Aumento esse que possibilitou não apenas a construção de novos Distritos de Mineração no planeta, mas uma variada gama de outras construções em todos os planetas da Tecnocracia Terrana.

 Desde Distritos Urbanos e Agrícolas e Holo-Teatros, passando por uma nova Administração Planetária em Uiafladus e no próprio Carimal, chegando a Complexos de Pesquisa, Nexus de Energia e Parques Industriais Civis, mais de duas dezenas de novas construções, gerando emprego para milhões de pessoas, foram iniciadas nessa primeira fase do Plano de Especialização Colonial.

Os Resgatadores

 Uma bóia de emergência foi encontrada pela ISS Gallant Dawn em Ostiuq, danificada por explosões. Os sensores apontam pertencer a uma nave civil terrana.

 Analisando o sinal emitido, de fato trata-se de uma bóia de emergência terrana. Triangulando o sinal, conseguiu-se estabelecer contato com os sobreviventes – aparentemente, a Luxom, uma nave de transporte civil, foi atacada por piratas e a tripulação feito prisioneira.

 O capitão da Luxom conseguiu informar que esses piratas se denominam Resgatadores e pretendem exigir um resgate pela volta dos terranos.

 A informação do ocorrido, juntamente com a localização do sinal triangulado (uma estação de mineração abandonada no sistema Piskus) foi repassada à Diretoria. Imediatamente após tomar conhecimento, a Nanite Interdictor e a Strike Force Pegasus foram enviadas para o resgate.

 Chegando finalmente ao sistema, novamente foi feito contato com os prisioneiros. Traçou-se um plano e ataque à base, e enquanto o caos tomasse conta dos Resgatadores, os prisioneiros fugiriam em um dos botes salva-vidas.

 O ataque foi rápido. Poucos disparos das naves terranas foram suficientes para desabilitar as defesas, enquanto a estação começava a se despedaçar e as naves terranas procuravam o bote salva-vidas. Em meio ao ataque, o Capitão Kareem Abboud, da ISS Fury, acabou se destacando e seria, posteriormente, promovido a Almirante.

 Entretanto, nem tudo saiu como planejado. Uma comunicação entrecortada dos prisioneiros foi captada, mas sem resposta posterior. Aparentemente, não havia botes salva-vidas na estação, ou talvez os prisioneiros não tenham conseguido escapar de suas celas a tempo…

 Apesar da rápida resposta da Tecnocracia, essa tragédia ficará marcada na história terrana…

4 Curtidas

Stellaris

Contos do Espaço Profundo

Capítulo LV
Encouraçados

Exploração

 A PAN Kha Itnis descobriu que a lua Rizor IVa possui vida, mas não como a conhecemos. Aqui, os seres encontrados utilizam amônia, e não água, como solvente, tendo se desenvolvido de forma diversa da encontrada em outros pontos da galáxia.

 Após o aviso de diversas naves comerciantes de que um sinal estranho ter sido detectado em Itraben IV, o estudo dessas leituras parece indicar que são sinais dos antigos Precursores e, portanto, merecem ser estudados mais a fundo pela Tecnocracia.

Pesquisa

 O Departamento de Engenharia concluiu o projeto dos novos Encouraçados. Estas naves imensas contam com tudo de mais avançado já descoberto pela Tecnocracia em âmbito bélico, inclusive dois hangares para naves Batedoras e armas de Defesa de Ponto. Nada menos que seis desses gigantes espaciais começaram a ser construídas nos estaleiros espaciais da Tecnocracia. Além disso, um projeto de novos Habitats orbitais foi criado, e novos métodos de mineração para a extração de Cristais Raros começaram a ser estudados.

 O Departamento de Física desenvolveu novas Teorias sobre o Espaço-Tempo, além de novas armas baseadas em Plasma que são extremamente eficazes contra armaduras e cascos de naves. Novas armas Lasers, utilizando um comprimento de onda próximo ao dos raios-x, começaram a ser pesquisadas.

 O Departamento de Sociedade compilou seus estudos sobre Campanhas Galácticas em uma filosofia multidisciplinar a ser ensinada em nossos centros educacionais. Assim, passarão a ser vistas como parte inerente da sociedade terrana. Estudos em doutrinas de melhoria na Logística Interestelar começaram a ser conduzidos.

Diplomacia

 Os responsáveis pelo processo de Iluminismo sendo realizado com os Czyrni em Dradim III informaram que, com os habitantes demonstrando serem muito mais inteligentes do que o esperado, o progresso está ocorrendo mais rápido que o previsto inicialmente.

 Informes chegam do outro lado da galáxia. Após vencerem a guerra contra a Liga de Comércio Triech, a Ditadura Militar do Combinado de Nuur Diamok sofreu uma grande mudança política, tornando-se uma Monarquia Eletiva e assumindo o nome de União Dinástica Nuur.

Fluxos Estranhos

 Em Soeyama I, o estudo sobre os estranhos fluxos magnéticos detectados em órbita demonstraram ser muito mais extremos na superfície, interferindo na maioria dos equipamentos científicos da equipe de exploração, o que deve dificultar a descoberta de sua causa.

Combates

 Após o ataque aos Resgatadores, a Nanite Interdictor e a Strike Force Scylla iniciaram combates com demais entidades hostis nessa região da galáxia. Tanto em Rizor, contra as Entidades Cristalinas, quanto em Othriga e seus Drones de Mineração, nossas frotas aniquilaram os inimigos sem dificuldade, deixando muitos destroços que serão pesquisados assim que possível.

Construção

 O grande afluxo de Minerais continua possibilitando a rápida expansão nos planetas da Tecnocracia, limitados basicamente pelo nosso crescimento populacional. Além de novos Distritos Urbanos e Agrícolas e Parques Industriais, o planeta Choirtiz foi designado como um Mundo Tecnológico e novos Complexos de Pesquisa estão sendo construídos no planeta.

 A data de 07 de Março de 2306 ficará marcada como o dia que nosso primeiro Encouraçado foi concluído. Com um poder de combate equivalente a três Cruzadores, esses gigantes deverão compor a linha de frente de nossas frotas no futuro. Como teste de nossas novas capacidades bélicas, todas as frotas foram convocadas para a capital terrana, de onde deverão partir para, após décadas de espera, nos vingarmos do dragão espacial em Ussaldon.

 A primeira fase do Plano de Especialização Colonial foi concluída com a construção do último Distrito de Mineração em Carimal. Com custos ultrapassando um bilhão de Créditos Energéticos, principalmente no transporte de mais de cinco bilhões de cidadãos, e mais de dois bilhões de toneladas de Minerais utilizados nas construções, Carimal tornou-se o maior produtor individual de Minerais da Tecnocracia.

 Com produção de mais de 110 milhões de toneladas mensais, responde por um terço de nossa produção planetária, e um sexto de nossa produção total de Minerais, contabilizadas todas as nossas estações espaciais de mineração. Um sucesso total que deve inspirar novas fases do PEC em outros planetas.

 Com o sucesso do PEC em Carimal, e muitos projetos de expansão aguardando apenas o crescimento de nossa população, Fábricas de Montagem de Robôs começaram a ser construídas na Terra. Com esses novos servos robóticos, nossa produção mineral e de alimentos estará assegurada, enquanto nossos cidadãos estarão livres para realizarem outras funções mais especializadas.

Líderes

 O Cientista-Chefe do Departamento de Física, Marcelo Ibanez, faleceu aos 84 anos. Para seu lugar, foi promovida a genial Julia von Halkett, capitã da LSS Seeking Leaf, que foi desmantelada.

 Outro falecimento foi da Capitã da ISS Astute, Roberta Lankshear, aos 87 anos de idade. Para assumir seu lugar e continuar a exploração de Soeyama I, foi escolhido Stalk of Brown, Capitão da PAN An Syrutis, que também foi desmantelada e sua tripulação realocada a outras Naves Científicas.

 Mas a morte mais sentida foi a do Diretor-Geral Reinhard Baumann, em 09 de Outubro de 2307, aos 94 anos, justo quando a Tecnocracia se preparava para enfrentar os grandes leviatãs espaciais. Uma nova eleição teve início pela Diretoria, entre os mais influentes cientistas terranos.

 Como nova Diretora-Geral foi escolhida Lorena Rodriguez. Com um discurso expansionista e de fortalecimento de nossas bases espaciais, além maior unidade entre as espécies que compõem a Tecnocracia Terrana, Lorena Rodriguez prometeu dar seguimento às intenções de Baumann, como o combate aos leviatãs e contra os Cavaleiros do Vácuo.

 Para o lugar da nova Diretora-Geral frente ao Departamento de Engenharia, foi promovido o cientista Carax, um jovem especialista em pesquisa de novos Materiais.

4 Curtidas

Quero porrada séria!!! kkkkk

1 Curtida

Stellaris

Contos do Espaço Profundo

Capítulo LVI
A Queda de Estilhaço

Construção

 Os primeiros robôs começaram a ser construídos na Terra. Não é um processo fácil criar milhões de robôs, e será demorado, mas a substituição gradual de outros cidadãos terranos em tarefas braçais compensará essa demora.

 Em Turim Prime, um novo Poço de Extração de Gases, para prover os cada vez mais necessários Gases Exóticos, e a ampliação da Administração Planetária tiveram sua construção iniciada.

Pequisa

 O Departamento de Física concluiu o projeto dos novos Lasers de Raios X e de novas Sondas Quânticas para suas bases estelares, além de iniciar estudos em novos Protocolos de Estação Autônoma.

 O Departamento de Engenharia desenvolveu métodos de extração de Cristais Raros, e iniciou um projeto de Sistema de Modelo de Máquinas, para que possamos personalizar os robôs que produzirmos de forma a se adaptarem às mais diversas tarefas.

Fluxos Estranhos

 Em Soeyama I, os equipamentos da equipe de expedição continuam a apresentar defeitos devido aos estranhos fluxos magnéticos, causando sérios atrasos na exploração do planeta.

Líderes

 O Cientista-Chefe do Departamento de Sociedade faleceu, aos 89 anos. Para sua posição foi promovido o cientista Xidlor, especialista em estudos de Estado.

Os Precursores Yuht

 Os sinais detectados em Itraben IV revelarem realmente terem origem Yuht. Após procurar pela origem dos sinais, um pequeno artefato Yuht foi descoberto e levado a bordo. Com seu estudo, foi possível, finalmente, localizar Yuhtaan, o sistema natal dos Precursores. A From Beyond logo deixou Itraben e seguiu para as coordenadas desse sistema perdido.

A Batalha por Ussaldon

 Com todas as frotas terranas posicionadas próximo à Hiperestrada que liga os sistemas Erdosca e Ussaldon, a Diretora-Geral Lorena Rodriguez deu a ordem de avançar.

 Antes mesmo que nossas naves entrassem em distância de combate, o Dragão Espacial atacou! Projéteis de energia atingiram diversas naves, mas os escudos resistiram. Nossas naves começaram manobras evasivas e a disparar contra o leviatã. O combate começou.

 Enquanto os Encouraçados e Cruzadores mantinham uma distância segura atacando com suas armas de longo alcance, os Destróieres e Corvetas começaram a cercar a fera. Naves começaram a ser perdidas pelos ataques de plasma e elétricos da criatura, mas a ordem era atacar sem descanso.

 Estilhaço então usou o que parece ser seu mais poderoso ataque, o mesmo raio de energia que destruiu a estação espacial em segundos, quase 80 anos atrás. O ataque atingiu em cheio o Cruzador ISS Storm, ignorando os escudos e armadura e desmantelando o casco da nave.

 A batalha foi longa, penosa e desgastante, mas a Tecnocracia venceu! Mesmo perdendo um total de 24 Corvetas, 2 Corsários, 4 Destróieres e o ISS Storm, as vidas ceifadas pelo Dragão Espacial foram vingadas!

 Com sua morte, o corpo imenso de Estilhaço começou a se desintegrar, até não sobrar o menor vestígio desse leviatã espacial.

 O Rubricador, essa pequena Relíquia capaz de replicar praticamente qualquer outro artefato de qualquer outra civilização, a aparente causa de toda essa longa saga com o Dragão Espacial, foi finalmente recuperado.

 Mas o maior prêmio pela vitória – além do Rubricador e do doce sabor da vingança – é o mundo relíquia de Ussaldon V e suas ruínas de tempos imemoriais.

 Com o fim da batalha, as frotas terranas seguiram de volta à estação espacial de Erdosca, para os imediatos reparos nas diversas naves avariadas. A Diretora-Geral em pessoa recebeu os Almirantes na estação, para congratulá-los pela vitória. Logo, a nave de construção LSS Meristem seguiu para o sistema, construir uma nova base espacial e assim tomarmos posse, novamente, de Ussaldon.

5 Curtidas

@Hiryuu vale a pena combater os leviatas espaciais?

1 Curtida

Roleplay-wise? Bom, to fazendo mta coisa mantendo o roleplay que eu não faria, ou faria diferente; o resetlement de pops, por exemplo, é essencial pra acelerar o fortalecimento, mas tive que “achar” um motivo pra fazer isso no roleplay. Os leviatãs, sendo específico, são uma ameaça - mesmo que eu saiba que eles não deixam o sistema onde aparecem, no roleplay eu não teria como saber…
Gameplay-wise? Sim, todos trazem vantagens se derrotados - uns têm relíquias, ou guardam planetas especiais, ou fornecem techs raras e/ou bônus em produção/ataque depois de derrotados.

1 Curtida

Queria saber mecanicamente mesmo.

1 Curtida

Stellaris

Contos do Espaço Profundo

Capítulo LVII
Os Precursores Yuht

Construção

 Após o conserto das naves militares, todas foram enviadas para Wymos, onde iniciou-se a construção de novos Cruzadores e Destróieres para repor os perdidos em Ussaldon. Em Deomia novas Corvetas Classe-Lithe também tiveram a construção iniciada. Outras construções também foram iniciadas, entre elas uma Capital Planetária em Deomia I.

Pesquisa

 O Departamento de Engenharia concluiu o projeto de Sistema de Modelo de Máquinas e de novos Quiosques Replicadores para aumentar nossa produção de Bens de Consumo, e um novo projeto de maiores Refinarias de Gases Exóticos foi iniciado.

 Com a conclusão pelo Departamento de Engenharia, dois modelos de Robôs foram definidos: um especializado em Mineração e outro destinado a trabalhar em nossas Plantações.

 O Departamento de Física concluiu os Protocolos de Estação Autônoma para liberar nossos cientistas a se focarem nas pesquisas enquanto a maioria das trivialidades diárias é executada pelos computadores a bordo. Escudos mais avançados, batizados de Hiper Escudos, começaram a ser projetados.

 Novos Modelos de Construção Padrão foram adotados pela Tecnocracia. Com esses novos modelos o trabalho de construção nos planetas deve ser simplificado e exigir menos mão-de-obra para serem concluídos.

Colonização

 Ussaldon V começou a ser, novamente, colonizado pelos Terranos após a derrota do Dragão Espacial Estilhaço.

Líderes

 Com o falecimento de Fronds of Grey aos 91 anos, o destacado oficial Kareem Abboud foi promovido a Almirante e assumiu o comando da Strike Force Dragon.

 O Capitão da From Beyond também faleceu, aos 94 anos de idade. Para sua posição foi promovido o cientista Petals of Ebony.

Diplomacia

 A guerra entre a Entente Cevanti e a aliança Lahtrepiana-Rak’Thalak’Nak terminou com trocas de sistemas entre os dois lados, uma conclusão confusa, mas na qual os Lahtrepianos levaram vantagem.

 Outra civilização de mercenários foi encontrada aos explorarmos Gomeisa. Os Saqueadores Frubralav também ofereceram seus serviços à Tecnocracia, mas a aparente falta de equilíbrio dessa raça deixa mais dúvidas sobre tentarmos confiar neles…

 A Entente Cevanti segue se fortalecendo, com a adesão da União Dinástica Nuurlan à Federação. Com isso, seus quatro membros – Autoridade Cevanti, Regime Tumbator, Estado Gorf e União Dinástica Nuurlan – ocupam praticamente metade da galáxia. Com o constante atrito entre a Tecnocracia e seus membros, um conflito com a Entente poderia se estender por décadas e trazer incontáveis perdas a ambos os lados.

Exploração

 A PAN Kha Itnis fez uma descoberta preocupante em Obskyke: um covil de Entidades Cristalinas, com mais de uma centena desses seres de cristal e uma gigantesca construção que só pode ser a origem dessas criaturas espaciais. Além disso, mais dessas Entidades foram encontradas no sistema vizinho de Jurnast.

Os Precursores Yuht

 A From Beyond chegou ao sistema natal dos Yuht, Yuhtaan. Ao investigar Yuhtaan Majoris, uma descoberta aterradora: seu planeta foi destruído, com ataques orbitais tão massivos que lançaram quase um quinto da crosta ao espaço, deixando o próprio núcleo à mostra. Os textos anteriormente encontrados falam que a guerra entre os Yuht e os Jabbardeeni foi rápida, devastadora para ambos os lados, mas culminou na destruição total do Império Yuht. Que tipo de tecnologia capaz de quase partir um planeta ao meio os Jabbardeeni possuíam? O que aconteceu com eles? Será que um dia saberemos?

 Entre os destroços do planeta, uma Relíquia foi encontrada: um Núcleo Criogênico Yuht. Muito além de qualquer expectativa que nossos cientistas possam ter sobre a tecnologia de criogenia, um desses núcleos mantinha os Yuht congelados por milhares de anos, quanto colonizavam outros planetas. Por mais que essa tecnologia esteja milhares de anos à frente da nossa, talvez possamos utilizar parte do conhecimento dela em nossos próprios esforços de colonização.

 Yuhtaan Minoris, a lua de Majoris, também guarda surpresas. Sinais de outra expedição exploratória foram encontrados, e antigos manuscritos, possivelmente desses exploradores.

 A tradução desses manuscritos foi demorada, mas revelou serem ensinamentos filosóficos de “Contissa, a Contadora de Contos”. Muitas considerações políticas podem ser retiradas desses ensinamentos e aplicadas a nossa sociedade atual.

 Yuhtaan II já foi um planeta coberto de água, mas ela acabou absorvida pela crosta basáltica e somente cânions cheios de salmoura restaram. Pelo menos, há grande potencial mineratório nesse planeta.

 Uma grande rede de colônias aeróstatas foi encontrada no gigante gasosos Yuhtaan IV. Com a finalidade original de minerar gases da atmosfera, mesmo semidestruídas ainda podem fornecer base para estudos de nossos cientistas.

 O sistema natal dos Yuht é uma jóia rara! Não apenas o estudo de Yuhtaan Majoris pode catapultar nosso conhecimento científico, Yuhtaan V é absurdamente rico em raríssimos Gases Exóticos e o cinturão de asteróides ao redor de P1-OR95 é repleto de minerais e Ligas Metálicas valiosas, além de outras fontes de minerais e energia no sistema. Devemos ocupá-lo o mais rápido possível.

4 Curtidas

Que achado! Vale a pena mesmo enfrentar alguns seres míticos.

1 Curtida

Stellaris

Contos do Espaço Profundo

Capítulo LVIII
Batalha por Fidhilam

Construção

 Os primeiros Robôs Ceifeiros começaram a ser testados nas fazendas da Terra, para avaliar seu desempenho e possíveis defeitos antes de serem enviados a outros planetas da Tecnocracia.

 A construção da base estelar no sistema Yuhtaan foi concluída, e a LSS Meristem iniciou as estações de mineração e pesquisa para explorarmos os vastos recursos desse sistema único. Enquanto isso, novas construções continuam a ser erigidas por todo o território da Tecnocracia.

Pesquisa

 O Departamento de Sociedade aperfeiçoou nosso sistema de Logística Interestelar, possibilitando apoiarmos mais efetivamente nossas frotas militares, bem como a divisão burocrática necessária para que nossa Burocracia Galáctica mantenha a eficiência conforme nossa civilização se espalha pelo espaço. Novas doutrinas voltadas às Guerras Interestelares começaram a ser estudadas pelo Departamento.

 O Departamento de Engenharia determinou os processos necessários ao Refino de Gases Exóticos, permitindo que produzamos esses raros (e cada vez mais necessários) gases a partir de minerais comuns, além de desenvolver novos Materiais Açoplásticos que podem fornecer uma armadura mais avançada para nossas naves militares. Estudos sobre Materiais Superfluidos começaram a ser realizados.

Exploração

 A ISS Gallant Dawn descobriu, no sistema Moscot, que o asteróideE44-233-D e seus arredores são originários de um antigo planeta, provavelmente destruído por algum cataclisma. Várias Ligas Metálicas valiosas foram detectadas no interior do asteróide.

 Um membro da tripulação da PAN Kha Itnis foi responsável pela descoberta de um rico depósito mineral na lua Enkef C IIa. Além de ser tomado como imediato do capitão Petals of White, o restante da tripulação sentiu-se mais motivada a pensar por conta própria, o que deve melhorar as operações da nave Científica.

 A ISS Gallant Dawn descobriu que a superfície de Eltheen Va é coberta por uma camada de nanites autorreplicantes, criados por alguma civilização antiga com propósitos incertos. O estudo desses nanites possibilitou avanços importantes sobre os misteriosos Portões-L, além de desenvolvermos novos Algoritmos de Montagem que devem otimizar os processos de construção.

 A ISS Wayfarer descobriu mais grupos de Entidades Cristalinas no sistema Olimar. É o terceiro sistema ocupado por esses seres espaciais. Antes de deixar o sistema, os sensores de longo alcance da nave Científica descobriram que essas Entidades guardam um dos raros planetas tipo Gaia. Certamente seria um prêmio valiosos por enfrentarmos esses seres hostis.

 Os restos de uma colônia aeróstata com várias espécies alienígenas foi descoberta pela PAN Kha Itnis acima da atmosfera de Tallasus II. Conseguimos recuperar parte dos dados e os adicionamos ao nosso sistema de pesquisa.

Líderes

 O Almirante Zhen Wu faleceu, aos 83 anos de idade. Para o comando da Strike Force Pegasus foi escolhido o inflexível Almirante Carax.

 O Governador do Setor Wymos Prime, Petals of Khaki, também faleceu. O engenheiro ambiental Stalk of Teal foi escolhido como novo responsável pelo setor.

Fluxos Estranhos

 A exploração de Soeyama I segue com seus problemas. Logo após descobrirem que a lava do planeta é formada principalmente por metal derretido, alguns arqueólogos começaram a discordar do capitão Stalk of Brown sobre como proceder a exploração nessas condições tão adversas.

batalha por Fidhilam

 O mês de Maio de 2313 já se aproximava do fim quando as frotas terranas chegaram ao sistema Fidhilam para enfrentar a Entidade Psiônica desse sistema isolado.

 Ao contrário do que se imaginava, a batalha foi rápida. Apenas 4 Corvetas foram destruídas até que o inimigo fosse neutralizado, permitindo assim a exploração desse incomum sistema estelar.

4 Curtidas