Uma Guerra Pelo Povo

Total War: Three Kingdoms

Uma Guerra Pelo Povo

Apresentação:

O Jogo: Décimo terceiro jogo da série Total War, Three Kingdoms é ambientado na época imediatamente anterior ao período dos Três Reinos da China, durante o colapso da dinastia Han. Assumindo a posição de um dos diversos senhores da guerra desse período, o jogador deve enfrentar os adversários e reunificar a China, tornando-se Imperador. Para tal, ao mesmo tempo em que administra seus territórios, cidades e personagens em um modo de estratégia por turnos, comanda seus exércitos em combates em tempo real.

Objetivo: Superar os adversários e reunificar a China.

Atenção: Como todas sabem, a série Total War não é exatamente meu forte, e com pouco mais de 3h de jogo, vai ser praticamente um “learn by doing”. Em outras palavras, esperem burradas, ações impensadas, combates equivocados, e coisas do tipo. Estejam avisados!

Índice:






2 Curtidas

Total War: Three Kingdoms

Uma Guerra Pelo Povo

Opções:

Versão do Jogo: 1.0.0

Facção: Liu Bei

Campanha: Romance

Dificuldade: Normal / Normal

Gráficos: Ultra

Tamanho da Unidade: Extrema

Estilo do AAR: Gameplay/Narrativo, seguindo, conforme possível, o modo Romance.

Total War: Three Kingdoms

Uma Guerra Pelo Povo

Capítulo I
Situação Inicial

 A história do período dos Três Reinos da China é relativamente conhecida, e um tanto longa, mas, em resumo, a dinastia Han já se encontrava em declínio devido a disputas políticas entre oficiais governamentais e os Eunucos, que de fato controlavam o poder. Em 184, após diversos desastres naturais, uma rebelião, conhecida por Turbantes Amarelos, irrompeu. Apesar de controlada, seus membros se refugiaram em montanhas e florestas, continuando a causar o caos e atraindo cada vez mais seguidores.

 Tentando combater o aumento no número de bandidos, em 188 o Imperador Ling concedeu poderes administrativos às províncias, mas isso apenas piorou a situação, pois os agora “independentes” senhores da guerra começaram a ignorar as ordens imperiais. Com a morte do Imperador, os Eunucos começaram a disputar o poder, através de indicações e assassinatos. O general Dong Zhuo, aproveitando a situação, depôs Liu Bian e colocou Liu Xie no trono. Contra isso, diversas facções levantaram armas contra Dong Zhuo, em busca de restaurar a dinastia Han no poder ou, mesmo, tomar o poder para si.

 Neste ponto, em 190, o jogo começa.

 Nascido em uma família pobre, Liu Bei possuía, entretanto, parentesco distante com a dinastia Liu, através do antigo Imperador Jiang. Tornando-se magistrado, Liu Bei, com os Turbantes Amarelos espalhando caos no país e a ascensão de Dong Zhuo, assumiu para si a responsabilidade de defender o povo da opressão que sofriam. Arregimentou, junto com seus irmãos de juramento Zhang Fei e Guan Yu, uma milícia entre os leais aos Han para enfrentar os inimigos que tentavam tomar o poder.

 Mal temos um exército organizado, e já somos aconselhados a enfrentar os Turbantes Amarelos e manter boas relações com Kong Rong e Tao Qian, ainda leais aos Han.

 E um exército dos Turbantes Amarelos é avistado, trazendo caos para a província. Temos que enfrentar Zhao Bo!

01%20(03a)

 As forças iniciais de Liu Bei são compostas, basicamente, por Milícias de Ji, com algumas Milícias de Sabre, Milícias de Arqueiros e Cavalarias de Sabre, além de uma unidade de Atiradores Yi. Além do próprio Liu Bei, seus irmãos de juramento, Zhang Fei e Guan Yu, comandam o exército.

 Sendo, apenas, um pequeno nobre, Liu Bei não conta com uma grande corte, sendo apoiado somente por seus irmãos e Jian Yong, um jovem Escriturário leal aos Han.

 Liu Bei também é solteiro, sem herdeiro ou com parentes diretos ainda vivos.

 O círculo de amizades de Liu Bei também não é muito vasto. Além de seus irmãos de juramento, possui amizade com Zhao Yun e Gongsun Zan.

 A situação diplomática também não é das melhores. Cercado por inimigos, apenas Tao Qian mantém boas relações com Liu Bei.

 Por fim, o Tesouro. Que também não está às mil maravilhas. Com o alto gasto com os membros da corte e as tropas, um pequeno déficit de moedas é esperado.

1 Curtida

Deveras interassante.

Total War: Three Kingdoms

Uma Guerra Pelo Povo

Capítulo II
Primeira Batalha

 Liu Bei encontra o exército de Zhao Bo, e todos começam a se posicionar para o combate.

 Prontos para o combate, Liu Bei insta a seus homens que lutem pela união e pela paz, contra a tirania que os inimigos querem impor ao povo. É o que precisavam para pôr quaisquer dúvidas por terra e ficarem prontos para a batalha.

 As tropas avançam contra o inimigo. Enquanto a infantaria avança pelo centro, a cavalaria é enviada pelo flanco direito e Liu Bei e seus irmãos seguem pelo flanco esquerdo.

 Antes mesmo que as tropas fiquem à distância de uma flecha, Zhao Bo desafia Guan Yu para um duelo! O Deus da Guerra aceita, com um sorriso no rosto, e acelera seu cavalo ao encontro do general inimigo.

 Enquanto os exércitos continuam seu avanço e flechas começam a ser lançadas, o duelo inicia! O primeiro golpe de Guan Yu já derruba Zhao Bo do cavalo. Desmontando, o combate entre os dois é acirrado, até que o Deus da Guerra começa a ter vantagem.

 As infantarias finalmente se chocam, lanças e armas improvisadas se quebram, os primeiros feridos caem ao chão, agonizantes, e o caos se instaura no campo e batalha, enquanto flechas continuam a zunir sobre as tropas.

 Guan Yu não tem piedade de Zhao Bo. Dominando o duelo, imobiliza o general inimigo, sufocando-o até a morte. Ao verem o corpo sem vida de seu general caindo ao chão, as tropas próximas ficam abaladas e perdem a vontade de lutar. Guan Yu, sem comemorar, busca seu cavalo para partir ao encontro de seus irmãos.

 A cavalaria, após contornar o combate principal, avança sobre a retaguarda dos arqueiros inimigos, que ensaiam uma pífia reação, mas, logo, começam a debandar.

 Ao verem que os arqueiros foram atacados, os Turbantes Amarelos que ainda lutavam desistem do combate, e começam a correr por suas vidas.

“Aquele que se render, será poupado. Mas ninguém deve escapar!”

 Brada Liu Bei enquanto ele e seus irmãos avançam sobre os fugitivos. Nenhum que tentou escapar sobreviveu.

 Quando o último tomba, os homens comemoram, a primeira de muitas vitórias que se seguirão.

 Após o combate, aos inimigos capturados é oferecida a chance de se juntarem ao exército de Liu Bei. Como muitos eram camponeses que apenas procuravam se defender da tirania dos senhores da guerra, a maioria aceita. Ao restante, é permitido que retornem para suas terras.

 Os sobreviventes contam que a Mina de Ferro de Dong é utilizada como esconderijo pelos Turbantes Amarelos. Já sabemos o que devemos fazer para livrar a província desses salteadores.

 O corpo de Zhao Bo é trazido à presença dos três irmãos. Apesar de inimigos em batalha, recebe todos os respeitos devidos a quem lutou com honra por seus próprios ideais.

1 Curtida

Excelente! Estarei acompanhando!
Hiryuu, não dá pra deixar as imagens fora de spoiler? É meio cansativo abri-los toda hora hahahahaha

Total War: Three Kingdoms

Uma Guerra Pelo Povo

Capítulo III
Batalha pelo Ferro

 Tendo derrotado o exército de Zhao Bo, Liu Bei volta-se para o reduto dos Turbantes Amarelos, a mina de ferro de Dong.

 É a vez de Zhang Fei discursar para os homens. Apesar de sua fama, ele lembra que o importante é derrotar aqueles que têm trazido caos para a China, fazendo os soldados crerem que, não importa sua origem ou fama, o importante é sempre lutar pelo certo e pelos que necessitam.

 Os Turbantes Amarelos encontram-se entrincheirados na mina, no alto de uma colina, com poucas áreas de entrada. Não será simples vencer o terreno, mas os homens estão confiantes.

 Enquanto a maior parte do exército avança pelas entradas ao sul, a cavalaria e um pequeno grupo de Milícias de Ji segue pela entrada leste, obrigando os Turbantes Amarelos a dividirem suas forças. Mesmo assim, os arqueiros inimigos iniciam uma chuva de flechas contra o exército de Liu Bei.

 Mesmo com a resistência nas entradas, Liu Bei e seus irmãos forçam passagem, enquanto os soldados enfrentam os inimigos. Fazendo a volta pelos caminhos tortuosos da colina, atacam com fúria a retaguarda dos defensores.

 Logo as defesas são quebradas pela tenacidade do exército e o ataque inesperado dos generais. Os Turbantes Amarelos tentam correr, mas estão cercados e os que não se rendem são mortos sem piedade.

 Com a derrota dos Turbantes Amarelos, Dong é ocupada. Liu Bei ordena que o exército deixe em paz os habitantes, que recebem de braços abertos aqueles que os livraram dos salteadores.

 A experiência dos combates será necessária para manter o pequeno exército em pé de igualdade com seus inimigos.

 Mas Liu Bei sabe que precisará de mais homens para continuar lutando e, assim que os feridos forem tratados e os mortos receberem o devido cuidado, planeja iniciar o recrutamento de mais forças para o exército.

 Enquanto os preparativos são feitos, Liu Bei conversa com seus irmãos sobre os próximos passos. Mesmo com a mina sob controle, a capital da Superintendência ainda está sob domínio inimigo. Não dos Turbantes Amarelos, mas de Huang Shao. Outro inimigo que precisará ser combatido.

 Enquanto vistoria a mina e conversa com os habitantes, Liu Bei trata todos com consideração. Logo, o povo nota a diferença entre ele e os Turbantes Amarelos, a honra, a integridade, a ética, a Dignidade que deixa transparecer em seus modos simples e honestos. Tal modo de agir inspira ainda mais apoio à sua causa.

1 Curtida

Pela tua AAR estou bem interessado no jogo.
Depois tenho que aprender a editar minha AAR para continuá-la.

Idem. Na verdade, eu já estava, mas fiquei ainda mais.
Gostaria que eles futuramente lançassem um SA no Período dos Reinos Combatentes…

1 Curtida

Total War: Three Kingdoms

Uma Guerra Pelo Povo

Capítulo IV
Nem Tudo Se Resolve Pela Espada

 Com a atividade da Mina retomada, Liu Bei trata de reforçar seu exército. Centenas de jovens, desejosos de tomar parte na luta contra a tirania, atendem à convocação. Selecionando entre os melhores, Cavalarias de Lanceiros Montados, Milícias de Arqueiros e Milícias de Ji começam o treinamento, que dura todo o Outono.

 Com seu exército completo, a necessidade de uma base administrativa se mostra premente. Decide-se que a cidade de Langye, pela proximidade com a Mina de Ferro de Dong, seria perfeita. Entretanto, ela se encontra sob controle do Império Han, e terá de ser conquistada.

 Mas, antes de se mover militarmente, Liu Bei se move diplomaticamente. Entrando em contato com Kong Rong, negocia um Acordo Comercial. Além de melhorar as relações, o Acordo estimula a economia, algo muito necessário após o aumento do exército.

 Kong Rong, em retorno e após o sucesso do Acordo, oferece um Pacto de Não-Agressão. Sabendo dos inimigos que já possui, e pensando em um futuro aliado, Liu Bei decide aceitar.

 Finalmente, na Primavera, Liu Bei avança com seu exército rumo à Langye. Mas, ao invés de sitiá-la, solicita uma reunião com o Conselho. E oferece que a cidade se junte à sua causa, pacificamente. Mesmo advertido que tal oferta poderá causar desconfiança entre o povo, insiste. Após longos dias de negociação, os portões são abertos e Liu Bei entra em sua nova capital. Sem derramar uma única gota de sangue.

 Entretanto, nem tudo são boas notícias. Com o resto da Superintendência sob controle dos Han, Langye sofre com uma grave falta de alimentos.

 Para tentar ajudar a resolver essa situação, o primeiro ato de Liu Bei é realizar uma Reforma Agrícola, decretando a Isenção de Impostos Agrícolas. Sem tantos tributos sobre a população, espera-se que Arrogais Irrigados sejam construídos, resolvendo assim a crise alimentar.

3 Curtidas

Muito bom Hiryuu, não tenho acompanhado esse jogo, mas pela sua narração e as imagens ele parece ser bom.

2 Curtidas

Então, @Wellington eu ando mais perdido que cego em tiroteio nele, tem coisas bem diferentes em relação aos TW anteriores, mesmo aos Warhammer pelo que tenho lido (não joguei quase nada deles), mas o jogo está extremamente bem otimizado e mto bonito e ficou bem dinâmico a questão das unidades “especiais” de acordo com o tipo (cor) de general.

1 Curtida

Total War: Three Kingdoms

Uma Guerra Pelo Povo

Capítulo V
Batalha Pela Madeira

 Logo após decretar a Isenção de Impostos Agrícolas, Liu Bei decide tomar outra atitude, tomada por alguns como drástica, mas necessária: ordena a demolição dos Correios em Langye e a construção de um Gabinete de Agrimensura em seu lugar. Isso reduz a entrada de impostos da cidade, mas permitirá um melhor uso da terra arável, aumentando a produção de alimentos.

 Enquanto todos esperavam que o foco continuasse sendo os Turbantes Amarelos, Liu Bei surpreende a todos: decide continuar a luta contra os usurpadores do Império Han, e inicia a marcha com seu exército rumo ao leste. Seu alvo é uma Operação Madeireira próxima ao litoral.

 Entretanto, desta vez não será a palavra, e sim a espada, que colocará abaixo a tirania dos usurpadores. Na estação da Colheita do ano de 191, o cerco inicia e as tropas avançam contra o inimigo.

 Em meio a uma densa neblina que oculta as florestas ao redor, as tropas avançam por todos os lados, procurando assim dificultar a defesa da Madeireira.

 Com as Milícias de Ji e de Sabre atacando a entrada sul, apoiadas pelos Arqueiros, e as Cavalarias de Lanceiros Montados cargando contra os defensores da entrada leste, Liu Bei e seus irmãos atacam a entrada oeste. A luta é sangrenta, mas os defensores não conseguem deter a fúria dos três irmãos, e logo debandam.

 A entrada sul resistia bravamente ao ataque, mas, com a notícia da tomada das entradas leste e oeste, tenta debandar. São, entretanto, cercadas, e obrigadas a lutar até a morte.

 Apesar do alto número de mortos, a Operação Madeireira é ocupada, e os soldados capturados recebem a chance de juntar-se às forças de Liu Bei.

 A notícia da conquista logo se espalha, diminuindo o descontentamento entre a população. Um enviado de Langye também informa da conclusão do Gabinete de Agrimensura. Contente pela notícia, Liu Bei o envia de volta, com a ordem de que o Gabinete seja melhorado para um Gabinete de Registro de Terras, o que deve aumentar ainda mais a produção de alimentos no distrito.

 As últimas ações mostram ao povo a Determinação de Liu Bei, e ele passa a ser mais respeitado entre todos.

 Após emitir as ordens, a Operação Madeireira é verificada, e os três irmãos conversam com vários Lenhadores de Pinheiros, tomando nota da capacidade da madeireira e das vantagens que uma fonte constante de Madeira pode trazer para seus planos.

3 Curtidas

Muito bom, @Hiryuu! E o jogo está bonito demais. Imagino se conseguirei jogá-lo com a velha RX 550 e no novo Ryzen 5 2600…

1 Curtida

Creio q sim, @Lord_Victor, o jogo ficou mto bem otimizado.

1 Curtida

Assim que as peças novas chegarem e eu montar meu PC, te explico a situação e a configuração nova. Aliás, seria interessante um tópico pra discutir esses assuntos.

1 Curtida

Pois então… Se era pra estar nos planos ter uma seção específica pra isso? Era… Mas, né? :confused:

1 Curtida