[VE] Senado Imperial

[hr]

[center]SENADO IMPERIAL[/align]

[hr]

[size=150][font=Century Gothic]O Senado Imperial Paraguaio. Imponente construção bem ao centro de Assunción, destoa das demais contruções; um enorme contraste em meio às minguantes residências.

Fora construído em tempo recorde, justo, pois ordenado pelo imperador José Caballero, abriga os mais íntegros dentre os homens! Um reflexo da nação Paraguaia.

É a couraça do futuro Paraguaio, recinto onde as principais decisões serão tomadas; altar da história.[/font][/size]

[hr]


[center]Senado Imperial Paraguaio, registre cada momento; o futuro é construído aqui.[/align]

[hr]

[tab=30]Logo atrás do Imperador, o Senador Balbuena toma seu assento.

Frantiesco Alegrete enquanto caminhava a seu assento sussurra á outro Senador Reacionário (rsrs É um sujeito bem raro um Senador Liberal no Paraguai pena que ele é o único rsrs).

O imperador entreolha o sussurrar de Alegrete, enquanto - pensativo - aguarda a acomodação de todos os senadores dentro do recinto.

Alexadre senta em sua cadeira esperando os senadores chegarem.

Garcia adentra o imponente Senado e, novamente, fica distante da concentração dos senadores, para observar o movimento e como o que havia de vir, que ele pouco sabia, o influenciaria.

Alejandro toma assento, cumrpimentando seus colegas enquanto atravessa o salão.

Caballero ajustou-se na tribuna, tomou alguns papéis e disse:

- Há um árduo caminho a ser trilhado. Nossa nação muito carece daquilo que lhe é de direito e me sinto honrado pela oportunidade que tenho, espero que os senhores sintam o mesmo. Hoje, primeiro de janeiro de 1836 é a verdadeira gênese da nação Paraguaia!

Enquanto o jovem imperador pronunciava-se, uma multidão maltrapida aglomerava-se na praça imperial.

- Antes de mais nada, devemos eleger - em nome da população -, representantes para cada um dos cinco ministérios. Nós temos um curto prazo, nosso povo exige urgência! Após essa seção, solicito a TODOS os senadores para que escolham DOIS MINISTÉRIOS, candidatando-se à comandá-los. Entreguem pessoalmente o protocolo de candidatura na sede dos ministérios requeridos. Por agora, abro espaço aos pronunciamentos de nossos congressistas. Uma boa tarde a todos.

Desafixou os olhares diante do senado, recolhendo toda a papelada enquanto era agasalhado por dois auxiliares. Nesse momento a tribuna destinada aos senadores estaria disponível às suas apresentações. A população parecia estarrecida com a oportunidade de ver seus representantes de perto.

[offtopic]Galera, postem duas candidaturas, em dois tópicos de ministérios desejados. Seria bom se tivesse no mínimo dois candidatos em cada um.

Lembrando que a candidatura precisa ter: Apresentação prévia do candidato (um discurso) e TRÊS propostas de tecnologias (conforme já explicado nos guias do VE,
qualquer dúvida postem no tópico OFF; lembrando que precisam ser tecnologias disponíveis até 1836).[/offtopic]

[tab=30]Subindo à tribuna o senador Gustavo Balbuena agradece a oportunidade dada pelo Imperador e realiza sua fala:

  • Boa tarde digníssimo Imperador Caballero! Boa tarde colegas senadores! Hoje começamos nossos trabalhos para a construção de uma nação próspera e que passe a figurar entre as potências da América Latina. Assim, há diversos pontos que devemos debater mas conterei-me por hora e apenas apresentarei minha candidatura aos cargos de Ministro da Cultura e, de forma supletiva, Ministro do Desenvolvimento Industrial. Um bom trabalho a todos!

[tab=30]O senador desce da tribuna e deixa com o secretário do Imperador duas folhas com suas respectivas inscrições.

O próximo a subir é Frantiesco Alegrete que faz seu discurso: O Paraguai deve principalmente ter um foco na economia para assim depois de conseguir arrecadar uma boa quantia de dinheiro se lançar numa expansão territorial, então devemos pesquisar tecnologias de cunho comercial e militar e então faremos o Paraguai grande pela primeira vez, e com nosso excelentíssimo senado aprovaremos esse tipo de proposta que estou fazendo, assim me candidato ao Ministério da Economia e o Ministério das Forças Armadas, assim coloca as sua candidatura sobre a mesa.

[font=Courier New]Murilo, mesmo nervoso, é o próximo a se pronunciar. Ele dirige as suas palavras de forma respeitosa e cautelosamente:

  • Nobres companheiros, creio que todos ignoram a marinha desse país, uma vez que este não tem tradição nem necessidade de ter grandes investimentos nessa área, porém, é notório que é necessário grande planejamento para o futuro, sabemos que nosso exército fará nossa bandeira adentrar o continente sulamericano até o mar. Por isso, peço a todos que mantenham em mente que, sim eu concordo que a marinha necessita de pouco investimento no momento, mas, também creio que devem ajudar de forma ativa e diplomática para que possamos planejar da melhor maneira. Sou o canditado ao cargo da Marinha, para que possamos desde já planejar o futuro da grandiosa marinha paraguaia.
    Ele deixa sua ficha de candidatura e aguarda os seus colegas e amigos darem continuação na sessão.[/font]
  • Meus caros… devemos ser sinceros se quisermos alcançar os grandes do mundo. Nossa economia é fraca e temos inimigos por todos os lados. Precisamos de um exército forte para nos defendermos, mas sem antes focarmos em nossa economia, como iremos pagar nossos soldados? O futuro está na Economia e nas Indústrias, e creio que seja o caminho que devemos trilhar.

Deveras, desenvolver nossa economia é uma prioridade, mas como teremos uma economia forte sem antes termos um povo letrado e uma cultura forte que possa realmente representar o povo Paraguaio? Somos uma nação pequena, temos pouco prestígio no cenário internacional. Digo vos que sem uma educação de qualidade para o nosso povo e uma base cultural sólida podeis esquecer quaisquer anseios de sermos uma grande nação no futuro. Construir uma economia forte sem que nosso povo saiba o que fazer com a riqueza advinda disso ou criarmos um poderoso exército sem uma boa base será como construir um castelo de cartas que tão logo ele venha a ruir nenhuma nação irá nos respeitar.

  • Perfeitas palavras Senador Jordi.

O imperador centrava-se em outros assuntos, enquanto ouvia discursos ao fundo. Aprovava as palavras de Jordi, sem exteriorizar seu pensamento. Dirigiu-se a sua tribuna, dizendo:

- Pois bem, creio que a população muito se contentou com vossas palavras. Como já referido, não temos tempo à sobra. Devemos intensificar questionamentos aos candidatos ministeriais, afim de desvendarmos os mais preparados. Os votantes que com CONVICÇÃO saibam em quem votar, retorne à tribuna desse mesmo senado para divulgar o voto de cada um dos cinco ministérios. TODOS precisam anunciar seus votos até o final do dia, e como já explicado pela conselheira, não pode-se votar em si mesmo. Escolham com sabedoria.

Retirou-se do aposento, recolhendo tudo que lhe pertencia.

[tab=30]Novamente sendo o primeiro senador a falar, Balbuena:

  • Creio que pelo que foi apresentado até agora podemos aclamar o senador Murilo Garcia como Ministro da Supremacia Náutica.

  • Como não posso votar em mim mesmo, e não é possível a abstenção, e nos dois Ministérios a que concorro só há outro pleiteante voto em Alejandro Pardilla para o Ministério de Desenvolvimento Industrial e Jordi Caballero para o Ministério da Cultura.

  • Por fim, voto em Alexandre Larraya para o ministério das Forças Armadas e Frantiesco Alegrete para o Ministério Econômico.

Como já foi dito pelo Senador Balbuena, o Ministro da Supremacia Náutica é o Senador Murilo Garcia.

Para o Ministério da Cultura o Senador Gustavo Balbuena.
Para o Ministério Econômico Alejandro Pardilha.
Para as Forças Armadas Alexandre Vasco Larraya.
Para o Ministério do desenvolvimento industrial Gustavo Balbuena.

Baseado no que nos foi apresentado meus votos são os seguintes:

Voto em Murillo Garcia para ocupar o cargo de Ministro da Supremacia Náutica.

Voto em Alejandro Pardilla para o Ministério Econômico

Voto em Balbuena para o Ministério de Desenvolvimento Industrial, creio que é sua melhor qualificação.

Voto em Frantiesco Alegrete para o Ministério das Forças Armadas.

Quanto ao ministério da Cultura me encontro em problemas, pois não posso votar em mim mesmo, tampouco posso me abster da votação, porém já indiquei o Senador Gustavo Balbuena para o Ministério de Desenvolvimento Indústrial. Seria válido indicá-lo para 2 ministérios?

  • Sim. Pois é possível o mesmo senador ocupar dois ministérios distintos, porém, devo lembrar que o critério de desempate nas eleições ministeriais é o seguinte: dar prioridade à quem a princípio só tem chances de ocupar um em específico. Nosso intuito sempre será diversificar os ministros, pluralizando os meios de conduzir nossos ministérios.

Sendo assim embora não considere Balbuena adequado para tal função voto nele para o cargo de ministro da Cultura, pois creio que ele seja mais qualificado para tratar de questões econômicas.