Victoria 2: A House Divided

[attachment=1458:vic2icon.jpg]

Uma previsão aprofundada de
Victoria 2: A House Divided
(traduzido do texto original de Rayan Nezzar, developer da Paradox, na E3 de 2011)

"LOS ANGELES, 8 de Junho de 2011 - A Expansão “A House Divided” cresce a partir da ideia de que o Victoria 2 é um grande jogo, mas pode-se tornar ainda melhor, caso a mecânica da política e da economia sejam melhoradas. Como o título sugere, a expansão adiciona uma nova campanha em 1861, mas não fica por aí.

A Campanha de 1861 vai focar-se em recriar apropriadamente, a Guerra Civil Americana através de várias cadeias de eventos dedicadas exclusivamente e a datas de “scenarios”. Muitos dos detalhes ainda não foram revelados, apesar de sabermos que não existirão novas tecnologias nem o aumento do timeline do fim do jogo.

No entanto, A House Divided tem muito mais para oferecer. Os jogadores, por exemplo, conseguirão agora investir dinheiro no estrangeiro. Nos países onde o jogador investe, vai haver menor probabilidade de esses caírem na esfera de influência de terceiros. Construir infraestruturas em países estrangeiros (ex. Alemanha a construir caminhos-de-ferro no Império Otomano) irá aumentar a quantidade de recursos que poderão ser comercializados com o país.

Apesar do seu nome, a expansão também traz mudanças significativas, na forma como a Ásia do séc. XIX é representada. A China já não será um país unido e irá, em vez disso, ser dividida em “cliques” (espécie de grupos exclusivos que controlavam territórios). Cada uma dessas cliques podem ser avassaladas e influenciadas a entrar na Esfera de Influência, terminando assim, situações irracionais onde o jogador ganhava o jogo, ao influenciar para a sua Esfera, a China.

Países não-civilizados irão agora ter duas maneiras para chegarem até à sua “civilização”, que irá permitir, até aos mais pequenos países, pavimentar o seu caminho até à industrialização moderna. As novas reformas sociais irão lidar com o sistema escolar, ao passo que A House Divided irá exibir casus belii’s produzidas para reflectir a acumulação de razões que um país usa para lutar contra um inimigo (sejam insultos, influência diplomática ou até propaganda). Visto que isto deverá demorar algum tempo, produzir uma casus belli contra países não-civilizados será mais fácil e rápido.

A expansão também combate algumas questões relacionadas com a política, especialmente as revoltas e as eleições. Considerando que as eleições não são tão interessantes como os produtores esperavam, estes decidiram implementar um novo sistema, do qual ainda não foram revelados quaisquer detalhes. Feudos políticos, por exemplo, terão tendência a formar-se em zonas onde um partido ganha várias vezes seguidas. Isto deverá abrir caminho, a representar melhor, a diversidade política dentro dos países.
Por sua vez, os movimentos reformadores irão agora preceder as revoltas. Os jogadores terão então diversas opções para lidar com os “indignados” para que a revolta não aconteça.

Agendado para Dezembro deste ano, “se tudo correr bem”, A House Divided irá finalmente modificar e melhorar as mecânicas económicas, duma maneira tal, onde o Estado dos POP’s irá comprar bens em primeiro lugar depende agora das políticas económicas (ex: POP’s serão priorizados em países capitalistas)."

poderão ver o original aqui

Tomara que essa expansão tire a má impressão que Victoria II deixou… é esperar pra ver.

Legal. Essa expanção vem em boa hora. Acho que o VICII vai ter seu lugar ao sol!

no aguardo

Não dediquei mais de 15 minutos do meu tempo ao vicky II ainda, tô jogando o I vanilão uhsahusahusa

Deprê xD

Esses caras da PI não são uns grandes sacanas?

Quando o lançaram, choveram criticas ao facto de só haver uma campanha, e não garantiram que algum dia sairia algima (embora todos soubessemos que este dia ia chegar).

Daqui por uns meses vem o mod “The great war”.

E depois “A place in the sun”.

imbagens http://www.paradoxplaza.com/games/victoria…a-house-divided

Aguardando demais :slight_smile:

forum.paradoxplaza.com/forum/con … n-released!

E aí, alguém já jogou? Gostou? A economia melhorou? Eu vi os tanques e ficou muito bom, mas e o resto?

Esperando chegar na loja Torrent.

(link removido devido a ir contra as regras)

Disponível desde ontem, eu já joguei, gostei muito das melhorias.

Aiai, pego ou não? Eu já não me entendo com o Vic2, será q tento aprender d vez? Os reviews estão sendo bons…

Pegue e divirta-se, garanto que valerá a pena, o Vic melhorou muito com a expansão. virou quase um Vic III

Ta bem bacana, ja fiz doi jogos.

Comprei na GamersGate.

Então tá assim mesmo? Será que 2012 é o ano que a Paradox decola? Porque se o Magna Mundi for tão bom quanto o CKII é e quanto o HD tá sendo de acordo com vocês, vou ficar horas e horas jogando.

Certo. Comecei a jogar. Não sei pq mas acho q to me saindo melhor do q quando “tentei” jogar o Vic2 uns tempos atrás. Mas, pra um jogador de EU3 como eu, é mto estranho essa história de “fabricar” Casus Belli e só só poder exigir o q tiver Casus Belli nos pedidos de paz…
Pergunta, pq raios o jogo não vende alguns produtos, mesmo eu tendo estoque e ele estando em falta no mundo? Melhor dxa o comércio no manual?
E o National Focus de imigração realmente ajuda em algo? Coloquei ele em um estado planejando algumas reformas nele mas depois de um tempo a pop diminuiu em vez d aumentar…

A questão das guerras vem do fato que você precisa dizer porque você quer tal coisa, é estranho pra quem jogar EUIII, mas eu gostei, e logo você acostuma.
O jogo apenas estoca produtos se você der a ordem, então ele provavelmente estocou porque você mandou estocar, veja lá. O comércio ali afeta apenas os estoques que sua nação faz, fábricas, pops e RGOs comprem e vendem automáticamente. E sim, o NF de umigração ajuda, mas não faça dele prioridade, invista em burocratas para que a sua administração seja eficiente e no clero para acelerar pesquisa. E a questão da pop, de que país você estava jogando?

Espero ter ajudado, boa sorte, abraço

Brasil :slight_smile: Conquistei o Urugai, parte do Paraguai e tornei-o puppet (qual exatamente a função do puppet aqui? algo parecido com os vassalos do EU? pelo q percebi não me pagam tributo nem nada… tem como anexá-los depois?) e comecei a arrumar a economia e investir pra aumentar meu Literacy. Quando equilibrei as contas e consegui chegar a Secondary Power a França me ataca e bloqueia meus portos, e eu sem nenhum naviozinho q seja… e meus aliados (Chile, Bolívia, México) quebram a aliança. Resultado: perdi a guerra, um território lá no norte, prestígio e minha condição de Secondary Power… Eu não ganho CB quando um aliado rompe assim? Sacanagem… E mal acabou a guerra os EUA resolvem me atacar…
É legal essa parte dos CBs, mas é estranho pra Europeans como eu :slight_smile:
Não havia mexido em nada no comércio, mas mesmo assim tinha um montão de algodão, tabaco e enxofre em estoque. O NF tinha colocado no recém conquistado Uruguai, pra ser minha “base” pra atacar a Argentina. Tive umas migrações do nordeste pra lá, mas a pop tava só diminuindo…
E já aproveitando, tem como influenciar minha Upper House pra eu poder votar uma reforma?

Não é preciso relembrar que a pirataria não é permitida no fórum, certo?
Como tal, apaguei o link do Nahan. O que vocês fazem é da vossa conta e estão livres de fazê-lo, mas é proibido postar aqui links de torrents/qualquer outra coisa a incitar à pirataria.