Vila de Leideval

[center]

[/align]

Vila em sua maioria é habitada pela burguesia de origem saxão.

[offtopic]sugestões de discrição envie por MP[/offtopic]

[size=150][font=Times New Roman]Chego perto da ponte que dar entrada para vila costeira sendo acompanhado Holger, em seguida faço sinal rápido para todo mundo parar e ordeno todo descansar por uns minutos.

Vou a Freiberius que estava na retaguarda e vejo conversando Friedrich, ao ver no horizonte vejo dois homens, não via sinais em ser homens do duque e dos outros senhores da ilha por essa razão peço todo mundo fica alerta, olhou para lado e Freiberius com espada sacada. Mas foi alarme falso, sendo que era apenas Heitor e Aleksandr.

Com todo mundo reunido, informou a todo que faríamos um descanso na vila para em seguida ir direção a norte.[/font][/size]

[mod=“werik”][size=85]Turno 1: segunda ação

Primeiro, vejo que teve uma quebras de algumas regras, claro que nem todos podem cumprir efetivamente, porem, não vou vou tolerar e vou atualizar.
Segundo, peço desculpa a demora a ação inicial de segundo ação de turno porque tive a infelicidade de não conseguir uma imagem
edit:
Terceiro: toda ações de descobertas estão invalidas em razão de estamos realizando um caminho diferente do inimigo[/size][/mod]

Após informar as descobertas do rastreio, os dois homens juntam-se ao restante do grupo para descansar.

Heitor lança uma pergunta no ar:

  • Se as informações diziam que os bandidos estavam ao norte. Porquê estamos aqui?

Há muito Freiberius suspeitava que alguém no grupo estava associado com os sequestradores; a pergunta de Heitor o inquietou. Tentou responder mais para convencer-se a si mesmo:

-Suponho, caro Heitor, que o caminho pelo leste seja mais benigno que as grandes cordilheiras que estão acima de Rieksburg.

  • Se temos pressa em seguirmos no encalço dos sequestradores devemos ir o mais rápido possível na direção supostamente correta. - agora virando-se para Eirikr - Qual é o motivo de estarmos aqui?
  • Não tens resposta a dar-nos!!! - indignou-se Heitor - Pois bem, desejo a todos boa sorte e que Deus lhes proteja. - disse ao arrumar suas coisas e pegar o caminho para oeste, onde nuvens escuras passeavam pelo céu azul.

Aleksandr, tendo apenas observado a discussão, ao ver que o companheiro tomava rumo de retornar, interveio:

  • Amigos, amigos! Calma! De nada adiantará nos separarmos assim… Mas devo dizer q o questionamento de Heitor é válido, afinal temos pressa de resgatar vosso companheiro com vida, não é verdade? Ou temos algo mais que não estão a contar-nos?

Após encarar os presentes, Aleksandr volta a sentar-se no seu canto, apenas aguardando o desenrolar da situação…

Heitor aguarda junto á porta. Sua paciência estando a uma gota da extinção.

Friedrich, em silêncio, apenas observava o bate boca que começava a dividir o grupo.

Observando a passividade de todos, principalmente de Eirikr, Heitor se despede do grupo temendo por sua segurança…

[offtopic]Não dá para ficarmos dois meses num único ato da “missão”. Voltarei meu char para a cidade base para ter interações padrão do IG.[/offtopic]

Em dúvida quabtonà real missão pela qual fora contratado, bem como da real possibilidade de receber pelo serviço, Aleksandr vai atrás de Heitor, tentando, uma última vez, convencê-lo a seguir a missão.

Após uma semana aguardando a continuidade da missão para a qual fora contratado, Aleksandr continua a acompanhar, mas sem participar ativamente, das reuniões diárias entre seus contratantes e diversos comerciantes da cidade. À noite, antes de se deitar, lança um ultimato ao grupo, questionando a preocupação com o tal “amigo sequestrado” e exigindo uma resposta até a manhã seguinte.